UEMA abre vagas para Professor Adjunto em Concurso

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A UEMA está com inscrições abertas em 2017.

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), pelo edital nº 244/2016 de Concurso Público, avisa que está com as inscrições abertas para contratação de Professor Adjunto que lecione nas áreas de Ciências Política e Antropologia, no Departamento de Ciências Sociais.

São duas vagas imediatas, que proporcionam salário de R$ 7.844,01 em jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Para concorrer à vaga no setor de Ciência Política, é preciso ter graduação em uma destas áreas: Ciências Sociais, Ciência Política, Sociologia, Relações Internacionais, Filosofia ou História, além de doutorado em Ciências Sociais, Ciência Política, Políticas Públicas ou Sociologia.

Para a vaga em Antropologia, é necessário ter graduação em Ciências Sociais, Sociologia ou Ciência Política e doutorado em Antropologia ou Antropologia Social.

Como fazer sua Inscrição para o Concurso da UEMA 2017

Os interessados, para efetivar a inscrição, devem encaminhar o requerimento ao Chefe do Departamento Acadêmico pelo prazo de até 6 de janeiro de 2017, no Protocolo Geral da Universidade, das 14h às 17h, acompanhado do Currículo Lattes e outros documentos listados em edital.

A taxa de inscrição é de R$ 100,00.

O Concurso Público será composto de Prova Escrita, Prova Didática e Análise de Títulos. Sua validade será de dois anos, podendo haver prorrogação por igual período.

UEMA

A UEMA teve sua origem na Federação das Escolas Superiores do Maranhão – FESM, criada pela Lei 3.260 de 22 de agosto de 1972 para coordenar e integrar os estabelecimentos isolados do sistema educacional superior do Maranhão.

A FESM, inicialmente, foi constituída por quatro unidades de ensino superior: Escola de Administração, Escola de Engenharia, Escola de Agronomia e Faculdade de Caxias. Em 1975 a FESM incorporou a Escola de Medicina Veterinária de São Luis e em 1979, a Faculdade de Educação de Imperatriz.

A FESM foi transformada na Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, através da Lei nº 4.400, de 30 de dezembro de 1981, e teve seu funcionamento autorizado pelo Decreto Federal nº 94.143, de 25 de março de 1987, como uma Autarquia de regime especial, pessoa jurídica de direito público, na modalidade multicampi. Inicialmente a UEMA contava com 3 campi e sete unidades de ensino:

Unidade de Estudos Básicos;

Unidade de Estudos de Engenharia;

Unidade de Estudos de Administração;

Unidade de Estudos de Agronomia;

Unidade de Estudos de Medicina Veterinária;

Unidade de Estudos de Educação de Caxias;

Unidade de Estudos de Educação de Imperatriz

A UEMA foi, posteriormente, reorganizada pelas Leis nº 5.921, de 15 de março de 1994, e 5.931, de 22 de abril de 1994, alterada pela Lei nº 6.663, de 04 de junho de 1996.

A princípio, a UEMA foi vinculada à Secretaria Estadual de Educação. Após a reforma administrativa implantada pelo Governo do Estado, em 1999, a SEDUC foi transformada em Gerência de Estado de Desenvolvimento Humano – GDH.

A UEMA foi desvinculada da GDH pela Lei Estadual nº 7.734, de 19.04.2002, que dispôs novas alterações na estrutura administrativa do Governo, e passou a integrar a Gerência de Estado de Planejamento e Gestão.

Em 31.01.2003, com a Lei nº 7.844, o Estado sofreu nova reorganização estrutural. Foi criado o Sistema Estadual de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, do qual a UEMA passou a fazer parte, e a Universidade passou a vincular-se à Gerência de Estado da Ciência, Tecnologia, Ensino Superior e

Desenvolvimento Tecnológico – GECTEC, hoje, Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia, Ensino Superior e Desenvolvimento Tecnológico – SECTEC.