Processo seletivo Prefeitura de Itiquira - MT

Prefeitura de Itiquira - MT está com inscrições abertas em 2017.

A Prefeitura de Itiquira, no Mato Grosso, divulgou o edital n° 002/2016 de processo seletivo simplificado destinado à contratação de mais de 60 servidores de níveis fundamental, médio e superior, para atuar em regime de trabalho de 20, 30 ou 40 horas semanais, com remunerações que variam entre R$ 1.103,30 a R$ 2.527,64.

As oportunidades são para os seguintes cargos:

Nível Superior: Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Médico PSF/Hospital, Professor Nível II- Área de Ciências Humanas, Professor Nível II- Área de Linguagem, Professor Nível II- Área de Matemática, Professor Nível II- Área de Pedagogia, Professor Nível II- Área de Pedagogia I,e Professor Nível II- Área de Ciências Naturais.

Nível Médio: Auxiliar de Educação Especial, Técnico em Enfermagem, Auxiliar de Laboratório, e Técnico em Radiologia.
Nível Fundamental: Motorista.

Como fazer sua Inscrição para o Concurso da Prefeitura de Itiquira - MT 2017

As inscrições poderão ser realizadas no período de 05 a 16 de dezembro de 2016, de forma presencial, mediante apresentação de documentos solicitados em edital, nos endereços abaixo descritos:

Prefeitura de Itiquira: Avenida Lucio Mendonça Primo, nº 621, Bairro Arco Iris II.
Sub Prefeitura: Avenida Zenaide Avena de Oliveira, em Ouro Branco do Sul- Itiquira.

As provas objetivas para todos os cargos têm previsão de realização no dia 15 de janeiro de 2017, nos locais a serem indicados em edital complementar específico, que estará disponível no mural e site da Prefeitura.

O conteúdo programático encontra-se o anexo II do edital. No processo de seleção, haverá ainda prova de títulos, todavia apenas para candidatos que concorrem a cargos de nível superior.

O seletivo terá prazo de validade de um ano, contados a partir de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, ressalvada, quanto à vigência, a contratação para função docente, que fica limitada ao ano letivo fixado no calendário escolar.

O edital pode ser conferido no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios do Mato Grosso, edição de 28 de novembro de 2016, entre as páginas 40 e 52.

Itiquira - MT

Primitivamente a região era habitada por povos indígenas. Os bandeirantes deram aos índios diversos nomes: caiapós, coroados, guató . Por falta de descrição adequada, não se pode identificar povo indígena, apenas pela fala dos bandeirantes.

Provavelmente a região era extremo sul da área de atuação do povo bororo . Entretanto, hoje em dia não resta aldeia indígena alguma de povo nenhum. No dia 11 de junho de 1849, o João José da Costa Pimentel foi nomeado para a presidência da Província.

Na viagem para Cuiabá, deixou para trás o filho, Ajudante de Ordens, Antônio Corrêa da Costa Pimentel, incumbido do transporte da carga. Antônio foi assaltado e flechado por índios à beira do Rio Itiquira, na noite do dia 09 de outubro de 1849, vindo a falecer.

O pai, Presidente da Província, organizou duas expedições punitivas em Cuiabá e Miranda, no entretanto infrutíferas. Apesar do Rio Itiquira favorecer a penetração bandeirante, não consta documentação sobre ocupação precoce para fins de garimpo.

Nessa época, já estava sendo implantada na região a linha telegráfica de Cuiabá ao Araguaia, sob a responsabilidade de Cândido Mariano da Silva Rondon. Ele fez amizade com os bororos, procurando aprender sua língua e manter o respeito ao seu modo de vida. Com isso conseguiu que participassem na abertura das linhas telegráficas.

O Marechal Rondon constrói uma estação telegráfica às margens do rio Corrente e isso propicia também a edificação de um grande armazém distribuidor de mercadorias vindas do porto de Santos (SP), via Corumbá, pela estrada de ferro Noroeste do Brasil.

O transporte de Corumbá para o armazém do porto do rio Corrente era feito por lanchas rebocadas por motor a vapor de uma caldeira com fogo a lenha. Essa viagem durava de oito a doze dias, pelo rio Paraguai.

Em 1894, na região do município de Itiquira, foram realizadas algumas incursões em busca de riquezas e o processo de desenvolvimento histórico ocorreu de forma dispersa, refletindo a pouca intensidade das atividades de exploração mineral e de pecuária durante o fim do século XIX e a primeira metade do século XX.

No dia 21 de junho de 1897 foi feita a primeira exploração do sertão leste mato-grossense. Comandada pelo sertanista Antônio Cândido de Carvalho a expedição era composta por Celso Pasini, José Francisco Vilella e Bonifácio de Ribeira Macedo e mais os camaradas Salustiano Duarte Moraes, Manoel

Pedro Serra Dourada, Manoel Francisco de Oliveira e Baldoíno José da Silva, parte do porto do rio Itiquira em direção ao rio das Garças, descobrindo o seu nascedouro.

Há quem afirme que esse sertanista atingiu também, numa de suas excursões, o porto da cidade de Corumbá, onde se abastecera, regressando acompanhado do Sr. José Salgueiro, que por aqui se radicou. Antônio Cândido de Carvalho foi o primeiro explorador desta região descobrindo que o

potencial econômico do município de Itiquira era voltado para as atividades agropecuárias, com destaque para a extração de borracha dos extensos mangabais, para depois ir diminuindo essa atividade dando lugar a criação de gado.