Marinha do Brasil prorroga dois Processos Seletivos com mais de 270 vagas

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Marinha do Brasil está com inscrições abertas em 2017.

A Marinha do Brasil prorroga inscrições de dois Processos Seletivos, que objetivam a convocação de profissionais de nível superior, para prestação do Serviço Militar Voluntário temporário como oficial da 2ª Classe da Reserva da Marinha (RM2), do Comando do 1º Distrito Naval.

Como fazer sua Inscrição para o Concurso da Marinha do Brasil 2017

As inscrições podem ser realizadas pela internet até o dia 2 de dezembro de 2016, no site www.com1dn.mar.mil.br, mediante pagamento do boleto da taxa de participação no valor de R$ 55,00.

Há vagas nos Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo nas cidades de Angra dos Reis, São Pedro da Aldeia, Itacuruça, Vitória e Rio de Janeiro.

O edital nº 06/2016 tem oportunidades para profissionais com habilitação em Medicina (5), Médico Radiologia (2), Cardiologista (2), Terapia Intensiva (2), Oftalmologia (2) e Pediatria (2).

No Processo nº 07/2016, há vagas nas Áreas de Saúde, Apoio a Saúde, Técnica, Magistério e Engenharia nos seguintes setores de atuação: Odontologia (11), Farmácia (11), Enfermagem (44), Fisioterapia (7), Fonoaudiologia (4), Nutrição (10), Psicologia (1), Terapia Ocupacional (2), Administração (14),

Arquivologia (2), Biblioteconomia (9), Ciências Contábeis (7), Comunicação Social (11), Desenho Industrial (1), Direito (13), Educação Física (8), Estatística (2), Física (1), Geologia/ Geofísica (2), Informática (24), Muscologia (2), Oceanografia (2), Química (1), Serviço Social (14), Arquitetura e Urbanismo (3), e

Engenharias nas áreas Civil (2), Elétrica (4), Eletrônica (2), Mecânica (2), Naval (1), Produção (2), Química (2) e de Telecomunicações (2), por fim as oportunidades para o Magistério são nas áreas de Enfermagem (13), Oceanografia (1), Espanhol/ Letras (1), Filosofia (1), Informática (1), Inglês/ Letras

(4), Matemática (2), Meteorologia (1), Pedagogia (8) e Português/ Letras (3).

Os Militares RM2, receberão remuneração conforme seu posto, como previsto na Lei de Remuneração dos Militares (Medida Provisória nº 2.215-10, de 31 de agosto de 2001, regulamentada pelo Decreto nº 4.307, de 18 de julho de 2002), além dos demais direitos previstos na Lei nº 6.880/80, enquanto estiver no Serviço Ativo.

Em virtude da prorrogação, a seleção composta de Provas Objetivas está prevista para ser aplicada no dia 5 de fevereiro de 2017, as outras etapas de classificação será de Verificação de Dados Biográficos, Inspeção de Saúde, Prova de Títulos, Verificação Documental, Designação à Incorporação e Incorporação.

Poderão ser concedidas prorrogações de tempo de serviço, de um ano, por períodos iguais e sucessivos, a critério do Comando do 1º Distrito Naval a que estiver subordinado, desde que o tempo de serviço prestado não ultrapasse o tempo máximo de oito anos no serviço ativo, incluindo o tempo de Serviço Militar prestado anterior à convocação.

Marinha do Brasil

Após descobrir o Brasil, Portugal, fascinado pelas riquezas do Oriente, deixou ao abandono a nova terra, incitando a cobiça e ensejando que outros tentassem a conquista de regiões da imensa colônia.

Ao longo de mais de um século, a partir de 1504, os franceses foram se estabelecendo em diversos locais entre o Cabo de São Roque e o Rio de Janeiro.

Em 1556, Nicolas Durand de Villegagnon desembarcou na ilha que hoje leva seu nome, na Baía de Guanabara, ali fundando a chamada França Antártica. Seguiu-se um período de continuadas escaramuças entre portugueses e invasores, tendo ambos seus próprios aliados entre os índios.

Somente a 20 de janeiro de 1567, quando Mem de Sá, no comando de uma esquadra, chegou ao Rio de Janeiro e ali travou uma batalha decisiva, na qual contou com a ajuda dos índios de Martim Afonso Araribóia, trazidos desde o Espírito Santo pelo padre José de Anchieta, foram os franceses expulsos da Baía de Guanabara.

Nesse combate, pela primeira vez, indígenas formaram ao lado dos portugueses, reforçando-lhes a esquadra com embarcações a remo e contribuindo para a expulsão dos invasores.

Além de primeira defesa organizada contra uma agressão ao nosso território, o fato caracteriza, historicamente, o nascedouro da Marinha do Brasil, porquanto toda a ação se desenvolveu no mar, ou a partir dele, e empregou, também, meios navais indígenas

O revés da França Antártica não fez os franceses desistirem de seus empreendimentos no Brasil, mas fez desviar para o Norte suas expedições, as quais, até 1610, limitavam-se ao comércio e à exploração da região.

A partir daí, decidiram se estabelecer no Maranhão, onde, em 1612, liderados por Daniel de la Ravardière, construíram um forte e fundaram uma cidade, a de São Luís, tornada capital da França Equinocial.