Eletrobras Distribuição Acre anuncia Processo Seletivo para Jovens Aprendizes

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Eletrobras está com inscrições abertas em 2017.

A Eletrobras Distribuição Acre comunica a todos sobre a realização de novo Processo Seletivo para contratação de Jovens Aprendizes.

No total são 16 vagas sendo que 6 são para o curso de Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica e 10 vagas para Assistente Administrativo. Vale ressaltar que no montante de oportunidades as reservadas para pessoas com deficiência.

Estudantes vão receber como remuneração salário mínimo - hora e jornada de 20h semanais. Além da remuneração específica, as empresas oferecem como benefícios: auxilio transporte e auxilio-alimentação.

Para participar é necessário que o candidato tenha entre 17 e 24 anos incompletos até o final do curso, para o curso de Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica e ter idade entre 14 e 24 anos incompletos até o final do curso, para o curso de Assistente Administrativo, de acordo com o Catálogo da Aprendizagem.

Como fazer sua Inscrição para o Concurso da Eletrobras 2017

A inscrição deve ocorrer até o dia 30 de novembro de 2016, por meio eletrônico no site: www.ielac.org.br. O candidato deverá optar para qual o curso quer concorrer, não havendo possibilidade de se inscrever e participar apenas para um curso.

Para classificar os inscritos haverá Prova Escrita, de caráter eliminatório e classificatório. A prova será composta por 30 questões de múltipla escolha, distribuídas em dois blocos: 15 de Língua Portuguesa e 15 de Matemática, de acordo com o Programa da Prova.

Eletrobras

A criação da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras) foi proposta em 1954 pelo presidente Getúlio Vargas. O projeto enfrentou grande oposição e só foi aprovado após sete anos de tramitação no Congresso Nacional.

Em 25 de abril de 1961, o presidente Jânio Quadros assinou a Lei 3.890-A, autorizando a União a constituir a Eletrobras.

A instalação da empresa ocorreu oficialmente no dia 11 de junho de 1962, em sessão solene do Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica (CNAEE), no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente João Goulart (foto).

A Eletrobras recebeu a atribuição de promover estudos, projetos de construção e operação de usinas geradoras, linhas de transmissão e subestações destinadas ao suprimento de energia elétrica do país.

A nova empresa passou a contribuir decisivamente para a expansão da oferta de energia elétrica e o desenvolvimento do país.

As reformas institucionais e as privatizações na década de 1990 acarretaram a perda de algumas funções da estatal e mudanças no perfil da Eletrobras.

Nesse período, a companhia passou a atuar também, por determinação legal e transitoriamente, na distribuição de energia elétrica, por meio de empresas nos estados de Alagoas, Piauí, Rondônia, Acre, Roraima e Amazonas.

Em 2004, a nova regulamentação do setor excluiu a Eletrobras do Programa Nacional de Desestatização (PND). Atualmente, a companhia controla 14 subsidiárias que atuam nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica – Eletrobras CGTEE, Eletrobras Chesf, Eletrobras Eletronorte,

Eletrobras Eletronuclear, Eletrobras Eletrosul, Eletrobras Furnas, Eletrobras Amazonas GT, Eletrobras Distribuição Acre, Eletrobras Distribuição Alagoas, Eletrobras Distribuição Amazonas, Eletrobras Distribuição Piauí, Eletrobras Distribuição Rondônia, Eletrobras Distribuição Roraima e Celg Distribuição –,

uma empresa de participações (Eletrobras Eletropar), o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Eletrobras Cepel, o maior do ramo no hemisfério Sul) e ainda detém metade do capital de Itaipu Binacional, em nome do governo brasileiro.